Close
0

FPI/SE apreende 593 animais em cinco dias de fiscalização

318 animais já foram devolvidos à natureza


A Fiscalização Preventiva Integrada do São Francisco (FPI/SE) apreendeu, em cinco dias de atividade, 593 animais em seis municípios do Sertão sergipano. A maioria dos animais são aves, mas também foram apreendidos 1 cágado e 11 jabutis durante a fiscalização. A coordenação da FPI em Sergipe é realizada pelos Ministérios Públicos Estadual, Federal e do Trabalho, e pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF).

Nesta quinta-feira, 27, foi realizada a soltura de 261 aves apreendidas em cativeiros ilegais. Na quarta-feira, já haviam sido liberadas 57 aves, totalizando 318 animais devolvidos à natureza em quatro dias de operação. As aves soltas são de espécies como Cardeal, Coleirinha, Canário da Terra, Papa Capim e Tiziu.

A Bióloga Aline Borba, Coordenadora da Equipe Fauna, explicou que os animais apreendidos são levados para uma base, onde são avaliados clinicamente. “Só depois de um exame sobre a saúde dos animais é possível decidir se eles podem voltar à natureza”. Os que não podem ser devolvidos, são encaminhados ao Centros de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) do Ibama, reforçou a Coordenadora.

O Presidente do Comitê da Bacia Integrada do São Francisco, Maciel Oliveira, destacou que as ações são educativas e que a maior parte das devoluções é voluntária. “A população continua criando animais silvestres, mesmo com o trabalho da FPI e com a divulgação da imprensa orientando de que não é permitida tal prática. Então, a lei precisa ser cumprida e as autuações podem variar de R$ 500 a R$ 5 mil por animal”, alertou.

Equipe Fauna

A Equipe resgata animais silvestres em cativeiro ilegal, oferece tratamento e os devolve à natureza ou encaminha para processo de readaptação, além de realizar ações de educação ambiental em escolas e comunidades. É formada por técnicos da Administração Estadual do Meio Ambiente de Sergipe (Adema), da Universidade Federal de Sergipe (UFS), do Centro da Terra – Grupo Espeleológico de Sergipe (CT/SE), da Polícia Rodoviária Federal (PRF), da Polícia Militar de Sergipe (PMSE) e de colaboradores.

Instituições Parceiras

Trinta instituições estão articuladas na Fiscalização Preventiva Integrada em Sergipe. São 17 órgãos federais, 10 órgãos estaduais e uma instituição da sociedade civil organizada, além de profissionais colaboradores de diversas áreas do conhecimento.

Confira a seguir as instituições que integram a FPI/SE 2023:

Ministério Público Federal (MPF), Ministério Público do Estado de Sergipe (MPSE), Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF), Ministério Público do Trabalho (MPT), Departamento de Polícia Rodoviária Federal (DPRF), Ordem dos Advogados do Brasil Secção Sergipe (OAB/SE), Departamento da Polícia Federal em Sergipe (DPF), Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária, Fundação Nacional de Saúde (INCRA), Universidade Federal de Sergipe (UFS), Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (CREA/SE), Marinha do Brasil, Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Fundação Cultural Palmares (FCP), Administração Estadual do Meio Ambiente de Sergipe (ADEMA), Polícia Militar do Estado de Sergipe (PMSE), Grupamento Tático Aéreo (GTA), Secretaria de Estado da Saúde de Sergipe (SES/SE), Coordenação de Vigilância Sanitária de SE (COVISA/SE), Fundação de Cultura e Arte Aperipê (FUNCAP/SE), Laboratório Central de Saúde Pública de Sergipe (LACEN), Secretaria de Estado do Meio Ambiente (SEMAC/SE), Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (EMDAGRO/SE), Secretaria de Segurança Pública de Sergipe (SSP/SE), Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe (CBM/SE), Centro da Terra – Grupo Espeleológico de Sergipe (CT/SE).

Assessoria de Comunicação da FPI/SE

Related Posts