Close

FPI/SE analisa qualidade da água consumida pela população nos dez municípios sergipanos fiscalizados na 6ª etapa

Das 47 amostras de água tratada analisadas, apenas uma apresentou resultado insatisfatório

Durante a realização da 6ª Etapa da FPI/SE – coordenada pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco e pelos Ministérios Públicos Federal, Estadual e do Trabalho – a Equipe Saneamento também visitou, nos municípios fiscalizados, as Estações de Tratamento de Água (ETA) da Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso) para avaliar a qualidade da água que é consumida pela população na região.

Foram visitados os municípios de São Francisco, Cedro de São João, Telha, Propriá, Neópolis, Santana de São Francisco, Japoatã, Brejo Grande, Ilha das Flores e Pacatuba.

“Uma das atribuições da Equipe Saneamento da FPI/SE é analisar os dados de qualidade da água que, regularmente, as vigilâncias sanitárias municipais inserem no sistema de informação do Ministério da Saúde, o Sisagua. Os dados têm revelado bons resultados de qualidade da água consumida pela população dos municípios visitados, porém, não significa que devamos baixar a guarda”, explicou o coordenador da equipe, Alexsandro Bueno.

Para a realização de análises dos parâmetros de potabilidade da água nessas cidades, a equipe contou com a Unidade Móvel de Controle de Qualidade da Água da Fundação Nacional da Saúde (Funasa). No total, foram coletadas 47 amostras de água tratada e 10 amostras de água sem tratamento, para fins de mensuração da eficiência das metodologias utilizadas pela Deso para filtração e desinfecção da água.

Apenas uma das amostras apresentou resultado insatisfatório: a que foi coletada na Estação de Tratamento de Água do Povoado Alto do Santo Antônio, município de Neópolis.“O Promotor de Justiça que atua em Neópolis entrou em contato conosco e falou da necessidade de analisar a qualidade da água no município. Havia suspeitas de que os laudos da Deso não estavam correspondendo à realidade informada pela comunidade. A equipe foi até o Povoado Alto do Santo Antônio onde, segundo informações da população, o problema é mais recorrente e infelizmente o resultado das amostras coletadas foi insatisfatório”, relatou a Promotora de Justiça e Coordenadora da FPI em Sergipe, Karla Carvalho, que acompanhou a Equipe Saneamento em algumas visitas às Estações de Tratamento de Água.
A Companhia de Saneamento de Sergipe será notificada pela Coordenação Estadual de Vigilância Sanitária para que adote as medidas necessárias à correção do desvio de qualidade.

Apesar desse dado isolado, o coordenador da Equipe Saneamento comemorou a apuração geral e atribuiu os efeitos ao trabalho que vem sendo realizado pela Fiscalização Preventiva Integrada. “Com estes resultados das ações fiscalizatórias, vislumbramos desdobramentos positivos verificados ao longo dos anos através da FPI. É nítida a melhoria da qualidade da água oferecida à população, o que, consequentemente, contribui sobremaneira para a diminuição de índices como os de doenças de transmissão hídrica”, enfatizou Alexsandro Bueno.

Equipe Saneamento

A Equipe Saneamento da FPI/SE é formada pela Coordenação de Vigilância Sanitária (Covisa/SE), Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea/SE), Administração Estadual do Meio Ambiente de Sergipe (Adema), Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (Sedurbs), Fundação Nacional da Saúde (Funasa), Agência Reguladora de Serviços Públicos (Agrese), Laboratório Central de Saúde Pública de Sergipe (Lacen) e Polícia Militar de Sergipe (PMSE).

Instituições Parceiras

Quarenta e duas instituições estão articuladas na Fiscalização Preventiva Integrada em Sergipe. Além das quatro instituições coordenadoras, são 20 órgãos federais, 15 órgãos estaduais e três instituições sem fins lucrativos participantes da FPI/SE 2022.

Instituições que integram a FPI/SE 2022

Ministério Público Federal em Sergipe; Ministério Público do Trabalho – PRT/20ª Região; Ministério Público do Estado de Sergipe; Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco; Departamento de Polícia Rodoviária Federal; Ordem dos Advogados do Brasil, Secção Sergipe; Departamento da Polícia Federal; Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária; Fundação Nacional de Saúde; Secretaria do Patrimônio da União; Universidade Federal de Sergipe; Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional; Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia; Marinha do Brasil / Capitania dos Portos; Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade; Instituto Federal de Sergipe; Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis; Fundação Cultural Palmares; Companhia de Desenvolvimento do Vale São Francisco; Universidade Federal de Pernambuco; 28º Batalhão de Caçadores; Agência Nacional de Mineração; Conselho Regional de Medicina Veterinária; Secretaria de Relações do Trabalho; Secretaria de Estado da Saúde de Sergipe; Pelotão de Polícia Ambiental; Fundação de Cultura e Arte Aperipê; Administração Estadual do Meio Ambiente; Laboratório Central de Saúde Pública de Sergipe; Empresa de Desenvolvimento Agropecuário; Secretaria de Segurança Pública; Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe; Agência Reguladora de Serviços Públicos; Polícia Civil de Sergipe; Coordenação de Vigilância Sanitária; Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade/ Superintendência Especial de Recursos Hídricos e Meio Ambiente; Polícia Militar do Estado de Sergipe; Grupamento Tático Aéreo; Polícia Militar do Estado de Alagoas; Centro da Terra – Grupo Espeleológico de Sergipe; Centro de Manejo de Fauna da Caatinga; Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas.

Assessoria de Comunicação e Imprensa – FPI/SE

Publicado em 18 de agosto de 2022

Related Posts