Close
0

FPI localiza 160 litros de agrotóxico nos municípios de Propriá e Telha, em Sergipe

Cerca de 160 litros de agrotóxicos de classe toxicológica vermelha – considerada a mais agressiva – foram localizados nos municípios de Propriá e Telha pela equipe de Agrotóxicos da FPI do São Francisco durante a fiscalização ocorrida nesses dois dias de atuação (25 e 26), em Sergipe. Entre os agrotóxicos encontrados estavam: lannat, norton e roundup. A maioria dos produtos não possuía receita agronômica prevista na legislação e nem apresentava nota fiscal.

Segundo informou a coordenadora da equipe, Paula Braz, foi “uma quantidade considerável para apenas esse curto período de operação”. Somente em uma loja no centro de Propriá, quase 82 litros estavam sendo comercializados. A fiscalização também atuou no Perímetro Irrigado Cotinguiba.

Já em Telha, a ação encontrou 50 litros de agrotóxicos em uma fazenda de beneficiamento de arroz. A Emdagro fez a autuação e tanto o dono da loja, quanto os produtores ficaram como ‘fiel depositário’, tendo um prazo de 60 dias para prestar contas.

A Adema, por sua vez, autuou os envolvidos por não possuir licença ambiental. Conforme reforça a coordenadora da equipe, Paula Braz, o Crea autuou o profissional responsável pela venda do agrotóxico, por não emitir a receita prevista em lei e por não prestar a assistência técnica devida.

A FPI ainda detectou o uso indevido da embalagem na fazenda localizada no município de Telha. Lá, as embalagens eram utilizadas indevidamente para outros fins, como fornecer água e comida aos animais criados na propriedade.

Equipes da FPI/SE – Espeleologia e Arqueologia; Mineração; Aquicultura; Aquática; Fauna; Patrimônio Cultural; Comunidades Tradicionais; Saneamento I e II; Gestão Ambiental I e II; Agrotóxicos; Flora; e Abate.

Instituições Parceiras – Várias instituições estão articuladas na Fiscalização Preventiva Integrada em Sergipe, são elas: Ministério Público Estadual e Federal; Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco; Fundação Nacional de Saúde; Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis; Polícia Federal; Polícia Rodoviária Federal; Secretaria do Patrimônio da União; Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade; Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional; Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária; Fundação Cultural Palmares; Centro de Conservação e Manejo de Fauna da Caatinga; Marinha do Brasil; Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento; Museu de Arqueologia de Xingó da UFS; Universidade Federal de Sergipe; Departamento Nacional de Produção Mineral; Coordenação De Vigilância Sanitária; Administração Estadual do Meio Ambiente; Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Sergipe; Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos; Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe; Polícia Militar; Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe; Secretaria Municipal de Meio Ambiente; Secretaria de Estado da Cultura; Polícia Civil; ONG Centro da Terra; ONG Fundação Mamíferos Aquáticos.

 

Assessoria de Comunicação – FPI/SE

Publicado em 27 de setembro de 2017