Close
0

FPI do São Francisco: primeiro dia da fiscalização começa com resgate de animais silvestres

A Fiscalização Preventiva Integrada do São Francisco (FPI/SE) resgatou diversos pássaros silvestres, jabutis e teiús em residências na manhã desta segunda-feira (25) em Propriá. Em uma casa a equipe fauna encontrou nove pássaros: dois papa-capins, dois azulões, um papagaio e quatro galos de campina (conhecido como cabeço). O proprietário das aves alegou que estava tentando regularizar os animais.

Ainda durante a operação, a equipe identificou mais animais silvestres em uma outra residência. No interior da casa foi descoberto um viveiro com três periquitos-estrela, dois fogo-apagou, dois caldos-de-feijão, um papa-capim e 15 jabutis, em reprodução, vivendo em um local bastante apertado, totalmente inapropriado para a espécie.

De acordo com a coordenadora da equipe, Aline Borba, os proprietários foram orientados quanto aos procedimentos legais que devem ser tomados para regularizar a criação dos animais.

Todos os animais foram encaminhados para um caminhão de resgate de animais da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e, em seguida, transportados para o centro de triagem onde biólogos e veterinários analisarão as condições dos animais.

Entrega voluntária de animais – Enquanto durar a fiscalização, o Centro de Atenção Integral à Criança e ao Adolescente (CAIC), onde funciona a Escola Municipal Josias Ferreira Nunes, localizado na Av. Ministro João Alves Filho, será o local de entrega voluntária de animais silvestres para a Equipe Fauna.

É importante que os animais não sejam soltos na natureza, pois muitas vezes não estão em condições de soltura imediata. No CAIC existe uma equipe preparada para receber os animais, dar a eles o tratamento necessário, verificar se podem ser soltos e depois realizar a soltura em local adequado para cada espécie.

Animais entregues voluntariamente durante a FPI não gerarão aplicação de multa aos proprietários.

Equipe – A equipe fauna é formada por profissionais da ADEMA, IBAMA, PRF, ONG Centro da Terra, SEMA, FMA, UFS e Cemafauna.

Equipes da FPI/SE – Espeleologia e Arqueologia; Mineração; Aquicultura; Aquática; Fauna; Patrimônio Cultural; Comunidades Tradicionais; Saneamento I e II; Gestão Ambiental I e II; Agrotóxicos; Flora; e Abate.

Instituições Parceiras – Várias instituições estão articuladas na Fiscalização Preventiva Integrada em Sergipe, são elas: Ministério Público Estadual e Federal; Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco; Fundação Nacional de Saúde; Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis; Polícia Federal; Polícia Rodoviária Federal; Secretaria do Patrimônio da União; Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade; Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional; Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária; Fundação Cultural Palmares; Centro de Conservação e Manejo de Fauna da Caatinga; Marinha do Brasil; Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento; Museu de Arqueologia de Xingó da UFS; Universidade Federal de Sergipe; Departamento Nacional de Produção Mineral; Coordenação De Vigilância Sanitária; Administração Estadual do Meio Ambiente; Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Sergipe; Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos; Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe; Polícia Militar; Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe; Secretaria Municipal de Meio Ambiente; Secretaria de Estado da Cultura; Polícia Civil; ONG Centro da Terra; ONG Fundação Mamíferos Aquáticos.

Assessoria de Comunicação – FPI/SE

Publicado em 26 de setembro de 2017