Ações do Site Notícias
Acessibilidade - Alto Contraste - Tamanho da Fonte   A+    A    A-
Texto Alternativo Texto Alternativo Texto Alternativo
Segunda-feira, 15 de outubro de 2018 - Aracaju -SE
  HOME MAPA OUVIDORIA
Institucional Texto2
Texto Alternativo
Texto Alternativo
Texto Alternativo
Texto Alternativo
Texto Alternativo
Texto Alternativo
Texto Alternativo
Texto Alternativo
  InstitucionaTopol

Seminário discute os 130 anos da abolição da escravidão no Brasil
15/05/2018 

Na manhã desta segunda-feira (14), a Procuradoria-Geral de Justiça, por intermédio da Coordenadoria de Promoção da Igualdade Étnico-Racial (COPIER) e da Escola Superior do Ministério Público (ESMP), realizou o seminário “130 anos após abolição da escravidão no Barsil. O que mudou?”. O objetivo foi promover reflexões e debates sobre o significado e os resultados do evento histórico ocorrido em 13 de maio de 1888, quando houve, por meio da Lei nº 3.353 (Lei Áurea), a extinção formal da escravização dos povos negros.

Na abertura do evento, o procurador-geral de Justiça (PJG), Rony Almeida, falou sobre o compromisso do Ministério Público com a promoção da igualdade racial. “Minha fala de hoje tem um sentido de prestação de contas do Ministério Público Estadual quanto a esta questão tão importante. Criamos a COPIER, um gabinete sob a coordenação do promotor de Justiça Luís Fausto Valois, dotado de servidores, com uma feição real, para empreendermos ações efetivas nessa área”. O PGJ anunciou ainda que a procuradoria está elaborando, e colocará em discussão, projeto de lei para instituir cotas raciais nos concursos do MP. “Continuaremos firmes nessa luta, apoiando tudo o que diga respeito à promoção da igualdade racial”, salientou.

“O momento atual é de fazer acontecer”, disse o promotor de Justiça Luís Fausto Valois, Coordenador da COPIER. Ele afirmou ainda que o debate é fundamental para o esclarecimento da sociedade e que é preciso trabalhar para a implantação de cotas em âmbito municipal e estadual. “No serviço público estadual, o sistema de cotas já existe, no entanto, nós avaliamos que o percentual ficou aquém do esperado e devemos dialogar sobre isso”, frisou.

O seminário teve como palestrantes o frade franciscano e diretor executivo da EDUCAFRO, David Raimundo Santos, e a professora, pesquisadora de culturas populares tradicionais de matriz africana, Mariana Galvão. O frei David falou abordou a temática “ações afirmativas, combate às fraudes e o debate sobre identidade. Já Mariana Galvão, deu enfoque às comunidades quilombolas, perpassando por outros aspectos relativos aos 130 anos da abolição. Ao final, houve um momento de debates sob a mediação de Fausto Valois e com a participação direta do público.


Presenças

Além do PGJ, do coordenador da COPIER e dos palestrantes, a mesa de honra foi composta pelo procurador de Justiça chefe do gabinete da PGJ, Eduardo d’Ávila; pelo diretor da ESMP, promotor de Justiça Newton Silveira; pelo presidente da Associação Sergipana do Ministério Público, promotor de Justiça Jarbas Adelino; pelo defensor público geral de Sergipe, Jesus Jairo; pelo conselheiro federal da OAB, Kleber Nascimento e pelo vereador por Aracaju, Antônio Bittencourt. Também estiveram presentes os promotores de Justiça Berenice Melo (diretora do Centro de Apoio Operacional de Defesa dos Direitos Humanos), Ricardo Sobral e Kelfrenn Teixeira.


Coordenadoria de Comunicação
Ministério Público de Sergipe
Fone: (79) 3209-2865
E-mail:
comunicacao@mpse.mp.br
Facebook: mpseoficial
Instagram: mpsergipe

Fotos: Celene Moraes
 

 

Imagem
MPSE
Imagem
MPSE
Imagem
MPSE
Imagem
MPSE
Imagem
MPSE
Imagem
     
Texto Alternativo
MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SERGIPE
AV. CONSELHEIRO CARLOS ALBERTO SAMPAIO, 505 - CENTRO ADMINISTRATIVO GOV. AUGUSTO FRANCO - Bairro: CAPUCHO
ARACAJU - SERGIPE - CEP: 49081-000 - Tel:79-3209-2400
Texto Alternativo
Texto Alternativo
Texto Alternativo Desenvolvido pela Diretoria de Tecnologia da Informação
Texto Alternativo Atualizado pela Assessoria de Comunicação do Ministério Público de Sergipe
Texto Alternativo
© 2000 - 2018 - Ministério Público de Sergipe Todos os direitos reservados
Texto Alternativo